Estamos Online!
16 maro 2020 0 comentários Estar eletrônico começa a funcionar em Curitiba

O EstaR eletrônico começa a funcionar nesta segunda-feira (16), em Curitiba, de acordo com a Urbs.

Os cartões de papel, usados até então, poderão ser usados até o dia 10 de maio, paralelamente com o serviço eletrônicos.

Até 10 de junho, os motoristas podem trocar os bloquinhos por créditos do EstaR. A troca pode ser feita nos postos da Urbs na Rodoferoviária de Curitiba e nas Ruas da Cidadania, segundo a prefeitura.

Curitiba conta com 12.088 vagas tarifadas de estacionamento, onde é obrigatório o uso do EstaR das 9h às 19h de segunda a sexta e aos sábados das 9h às 14h.

Como funciona
Para usar o EstaR eletrônico, o motorista tem que comprar o crédito - por aplicativo de celular ou em pontos de venda físicos - e indicar o local onde irá deixar o veículo, a placa e o tempo de permanência.

Os créditos serão fracionados de 15 em 15 minutos. Atualmente, só é possível comprar o cartão para uma ou duas horas de estacionamento.

A fração de 15 minutos de estacionamento custa R$ 0,75 e a hora cheia, R$ 3. Caso tenha que mudar o carro de área, uma nova compra deve ser feita, segundo a Urbs.

De acordo a Urbs, o aplicativo avisa quando o prazo de estacionamento estiver se encerrando, dando a opção de renovação para mais um período, caso não exceda o limite máximo de duas horas.

O motorista se inscreve na plataforma escolhida, coloca o número da placa, localização, o tempo de permanência e faz o pagamento.

A prefeitura informa que existem oito aplicativos homologados para fazer a venda de créditos: Zul Digital, Faz Digital Curitiba, Transitabile, Meu Estar, Cidatec, El Parking, Digipare e Amaralina.

Além das pesquisas nas plataformas Apple e Android, é possível baixar os aplicativos tirando uma foto dos QR Codes que estão impressos nas placas do EstaR.

Estacionamento irregular
Com a entrada em vigor do EstaR eletrônico, muda a forma de regularização quando um motorista estaciona em uma vaga sem créditos.

Até então, quando o motorista estacionava sem cartão, ele era apenas avisado de que estava cometendo uma infração. Ele, então, tinha até cinco dias úteis para regularizar a situação, comprando um bloco de cartões.

Com o EstaR digital, a regularização da infração por estacionamento irregular tem os mesmos cinco dias úteis para ser feita, mas mediante o pagamento de R$ 30, que não são revertidos em créditos.

Ultrapassando o limite de tempo de uma ou duas horas de estacionamento, o motorista está sujeito a multa, segundo a Urbs.

A multa por estacionamento irregular é considerada grave, custa R$ 195,23 e mais cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do infrator.

Fonte: g1.globo.com